Ilustração (Selo) criado para Maria Luísa Adães

DOIS GATOS

Falo de solidão
Falo de amor
Falo de silêncio
Falo de inquietação,
Sempre!

Um amigo pensou,
Olhou as estrelas
E os astros
Nos seus contrastes
E com sua Arte,
criou...

Dois Gatos,
Verdade! _ dois
gatos !

Um Gato vermelho
Outro Gato preto,
Como o cintilar dos astros.

Eu os recebi
E de imediato amei,
Naquele Amor, tão meu
Naquela Arte, tão dele.

E fiquei com eles
Sensitiva, tocada
Pelo Amor, pela Arte,
Pelos meus lindos Gatos.

Por instantes breves
Como poeta que sou,
Abracei meus Gatos
Os levei e abençoei...
A Arte subtil plantada
Em meus braços.

E eles são meus
Minha companhia,
Um vermelho, outro preto.

Meus, para meu encanto
E meu quebranto.

E juntei à minha Arte
A Arte do amigo
E os meus Gatos,
Oferecidos por ele.

Uma lágrima de tinta,
Não chegou a caír.

Maria Luísa

Agradeço a Maria Luísa Adães, este poema.

Mau Maria

Cartoon publicado na revista Tribuna Douro nr. 75

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...